Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

5 coisas a dizer sobre o NOS ALIVE

1.  As crianças de 15 anos irritam-me cada dia mais. Especialmente elas,  loucas, histéricas da quinta casa, que gritam e guincham num “nível” de agudos, capaz de deitar a baixo qualquer Nuno Guerreiro desta vida. Um horror. É vê-las desfilar de calção enfiado cu a cima, como se estivéssemos no calçadão do Rio de Janeiro, debaixo de 40 graus, e não ali no Passeio Marítimo de Algés com uma ventania desgraçada.Se um dia tiver um filha, lembrem-me de a enviar para um colégio de Carmelitas.

 

2. A zona VIP continua a ser um sítio muuuito aborrecido de onde as pessoas saem carregadas de dores maxilares por passarem o tempo inteiro de sorriso na cara (não vá a moça do lado publicar uma foto no instagram e apanhar-nos na curva, de relance, com cara de dores nos pés). É o que é. Belíssimo para descansar um bocadinho, para beber à borla e fazer um xixi menos claustrofóbico. De resto? O festival acontece é “lá em baixo”.

 

3. The Weekend canta para caralhetes! Mas assim mesmo muito!!! Fiquei cheia de vontade de o ver num concerto só dele. É um valente xunguita? É um bocadinho… mas uma voz LINDA, uma vibe MARAVILHOSA capaz de arrebitar qualquer alminha estafada numa quinta feira à noite. (NINGUÉM merece festivalar à quinta feira – por Deus!)  Em cada 10 palavras o senhor “fim de semana” dizia 12 vezes “Pôrtxugal”… fazia mesmo questão de dizer que sabia onde estava. Grande Querido.

 

4.  A organização das filas para apanhar um táxi no fim da noite, continua a ser o pânico. Quer dizer, o problema não são as filas… são as pessoas mal formadas, sem um pingo de civismo, que por minha vontade eram todas corridas as chapadões e cacetadas.  SEMPRE que estou à espera do Táxi penso “tu lembra-te disto, tu guarda este desespero na caixinha das emoções para te lembrares de não mais voltar’’. Nunca resulta. É como diz o povo “dores paridas dores esquecidas”. Tal e Qual.

 

5. Por fim… o mais importante de tudo: UM GRANDE PEDIDO DE DESCULPAS à rapariga que estava junto da minha querida Filipa e me veio dizer que gostava muito do blogue! Fiquei tão, mas tão, atrapalhada que não soube muito bem o que dizer. Diz quem lá estava que fui a rainha da arrogância... nada, nada, simpática. MUITAS desculpas…não sabia onde me enfiar. 

(Depois apeteceu-me muito ir a correr atrás dela, pedir muita desculpa e dizer que fiquei mesmo, mesmo, contente. Desisti da ideia... no meio de 80 mil pessoas achei pouco provável encontrá-la ). MUITAS DESCULPAS

1 comentário

Comentar post