Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fosse eu ''dondoca'' e a cantilena era outra!

Há coisa de semana e picos mostrei-vos estes sapatinhos, e disse que me enchiam as medidas. Que eram uns pequenos bombons para este pezinho guloso, que podia protagonizar qualquer filme da Cinderela!

Posto isto, numa visitinha à Zara, resolvi feirar (os últimos, do salto transparente em acrílico) , não fosse o mulherio varrer os ´´37´´ em menos de um farelo.

Experimentei, achei-os lindos no pé (tive de pedir um à funcionária que me trouxesse uns novinhos do armazém... com estes calores não consigo colocar o pé no sapato experimentado pela senhora suada e chulé(zada) que chegou antes de mim) e comprei!

20449204_hV9uw.jpeg

 

Agora que já passaram uns dias, olho para eles, continuo a achá-los muito lindos, mas a boa da verdade é que são demasiado altos para o dia a dia. Que não dão jeito nenhum para fazer as minhas 200 piscinas diárias, para a frente e para trás, e que se pensar bem os desgraçados não chegam a ver a luz do dia. Quanto muito a luz da noite, num jantar de sábado, e mesmo assim sossegadinho, que bailaricos montada naquelas  andarinhas também é coisa que não me assiste.

 

Isto para dizer que, com muita pena minha, penso que vou acabar por devolvê-los. Por trocá-los por uma coisinha mais confortável, menos ‘’upa upa lá para cima’’, mais modesta. 

Se me apetece desfazer-me deles? Nada, nadinha. Porém, há que ser realista. Aquele sapatinho é muito fofo, muito lindo, muito apessoado,  mas incapaz de acompanhar a minha vida de escrava Isaura. Fosse eu uma dondoca e a conversa era logo outra…. Oh se era.

 

Conseguem andar montas nos saltos dias inteiros? Confesso que a idade já não me permite essas aventuras. 

 

Love*

Elza 

4 comentários

Comentar post