Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O AMOR PERDEU A CABEÇA, OU PERDEU O MEDO?

Uma gaja já não sabe muito bem a que se agarrar quando o assunto é ‘’acreditar no amor’’. Porra que isto anda tudo a desacasalar-se, mesmo aqueles que pareciam feitos um para o outro,e em quem depositávamos toda uma fezada. Esses são quase sempre os piores. 

Dizem para aí que o amor está a morrer mas eu cá não acredito. O que acho é que o amor deixou de ser medricas e decidiu que quer ser feliz, a vida toda, até ao fim. Ninguém estava à espera.

 

Porque o amor cresceu a ouvir que tem de amar uma só pessoa até ao último suspiro. Que um dia haveria de jurar ''para sempre'' e que depois disso não havia cá volta a dar. Por respeito, por amizade, por ser ''homem de palavra''. Por medo de morrer sozinho. 

 

Não acho que o amor virou doidivanas, que perdeu o tino, ou que ''caiu no coma''.

Acho que o amor se desacomodou e que decidiu viver a vidinha dele. 

O amor está a mudar... está a ser mais ele e menos o que esperam que ele seja. Está a descobrir-se, a marimbar-se para tudo aquilo que sempre lhe ensinaram.

 

O amor está a passar-nos a perna...e fica difícil acreditar nele. Oh se fica.