Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Para mim o ano começa hoje ( mas o post é de dia 4, ups!)

Para mim o novo ano começa oficialmente hoje!

Já comi todas as gordices que tinha a comer (o meu rabo está a transformar-se num campo de trufas refugiadas! ), já rebolei horas a fio pelo sofá em modo ''hipopótamo convalescente’’, já fui ao Alentejo respirar a minha paz maior… já fiz tudo aquilo a que tinha direito, e pois que agora, a bem dizer, acabou-se. É tempo de voltar à vida!

E que bom que é recomeçar. Até para mim, que lido muito mal com o fim das coisas,  e que me despeço dos anos com uma pontinha de saudosismo. Bom sinal! Mal de quem não tem do que sentir saudade.

E 2015 foi um ano simpático. Podia ter sido melhor? Pode sempre!  Mas agora já lá vai e como diz senhora minha mãe '' está visto, está morto''. Vamos ao próximo! 

 

2016 vai ser ano de:

 

Voltar ao ginásio. E há lá  resolução mais cliché do que esta? Não há.  Voltar ao ginásio e pôr as carnes no sítio é provavelmente o mais comum dos desejos femininos, logo ali coladinho ao euromilhões e à saudinha da boa! Um clássico.

Mas porque raio é que é tão difícil (re)começar? Tenho a certeza de que vou adorar voltar ao activo, que me vou sentir mil vezes melhor. Que vou andar mais bem disposta, que me vou divertir... mas então.  Ando  há semanas para entrar no ginásio e fazer a porcaria da inscrição… foram vocês? Assim fui eu. JURO que não passa desta semana. 

 

Ler mais livros. A sério, o que é feito da miúda que devorava calhamaços como gente grande? Ah, já sei! Vive agarrada ao Instagram e ao Facebook! É uma vergonha as horas de vida que se perdem a olhar para a vida dos outros. É estupidificante! Este ano vou voltar aos livros de cabeceira. Quero ler mais e escrever mais. Quero esquecer as redes sociais depois das 21h.

 

Comer melhor. E isto não significa fazer dieta ou cortar nas gordices. Significa mesmo planear melhor as minhas refeições. Sou aquela pessoa que chega a casa, despacha uma sopa e está jantada. Que almoça a correr um queijinho fresco com atum. Que passa dias sem comer um prato decente. Está errado. Não faz bem a ninguém! 

 

Aproveitar melhor os ''bocadinhos'' que tenho para as minhas pessoas. O ideal seria dizer '' ter mais tempo para as minhas pessoas'', eu sei. Mas isso não posso escrever. Não vou cumprir. Não dá!!! Não dá mesmo... é o reverso da medalha de uma vida que escolhi, que adoro, mas que me mantém muito tempo longe. Por isso, este ano quero aproveitar melhor o tempo que tenho com a família e amigos. Discutir menos. Stressar menos. Acalmar.... 

 

Viajar. Sim, por favor! Estou a ressacar. Sinto-me capaz de entrar pelo aeroporto a dentro e atirar-me para o tapete rolante independentemente do destino. Enfiar-me numa mala qualquer! Quero ir!  Preciso de ver o novo. Urgentemente!!!! 2016 vai ser ano de viajar, ou não chego a 2017 na posse de todas as minhas faculdades mentais! Tenho duas viagens na mira. Uma perfeitamente acessível. Outra no campo dos acontecimentos de uma vida! Vamos ver...

 

Este é o plano 2016. E sim, eu sei que não controlamos nada, e que depois vem a vida e troca-nos as voltinhas todas! 

Mas sei também que é aí, no campo naquilo que nunca imaginámos que (nos) pudesse acontecer, que a magia se dá e que ''a coisa'' ganha graça (ou perde, depende).  

Seja como for, venha o que vier, uma coisa é certa: a vida tem sempre razão. Sempre. E é esta certeza que me tranquiliza e que empurra para a frente. Sem medo! Todos os dias.

 

Bom ano para todos*

Love,

Elza