Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GOMO: saudável e cheio de sabor!

Um dos meus dilemas quando saio para almoçar com o meu namorado é: onde posso ir comer, de forma saudável, com sabor e com prazer, sem que o desgraçado do homem passe uma fome desalmada? 

Começo por dizer que ''green food'' não é definitivamente a praia dele. Aliás, nem ele sabe muto bem ''se é ou não é'' tendo em conta que nem chega a provar. Não dá qualquer hipótese a um alimento que não passe, pelo menos, por 10 fases de processamento. Quanto mais ''fingido'' melhor!  Não tem gordura? Não tem sal? Não tem açúcar? O quê, não tem glúten??? Então está fora de questão. Agora que penso nisto com clareza, percebo  estar perante uma atitude discriminatória. É racismo! 

Mas bom, não vou criticar, até porque cada um come aquilo que quer (salvo seja), e aos 30 anos não vou ser eu a explicar-lhe as vantagens da boa alimentação! Só me chateia um bocadinho quando me apetece mesmoooo uma salada, um wrap, ou uma sopa leve, e ele está comigo, sedento por um bife de vaca da vazia.

Pois bem, se partilham deste dilema ( ou se são apenas adeptos da alimentação saudável) deixo-vos uma sugestão bem gostosa!!!!  Para quem ainda não conhece, apresento-vos o Gomo! :)

1902796_826005940794706_3207469319188614450_n.jpg

 

O Gomo é um restaurante muito ''fresquinho'', com uma óptima esplanada para os dias de sol, situado no Saldanha (mesmo ao lado da Padaria Portuguesa).

Já conheço há algum tempo e posso dizer-vos que tudo o que lá provei estava absolutamente delicioso. Tem saladas quentes e frias, uns wraps maravilhosos (servidos com palitos de cenoura e maionese caseira), sumos naturais sem açúcar, chás e...hambúrgueres!!! E é precisamente por ter a opção ''hamburguer-de-vaca'' que o homem vem comigo. Não vou dizer que é o hambúrguer favorito dele, porque não é. Mas é uma opção que lhe resolve o problema ''o que é que eu como aqui?''. Melhor parte de todas: A carne vem acompanhada por batatas fritas mas...feitas com batata doce. ou seja, acaba por comer qualquer coisinha mais saudável quase sem dar por isso. Quer dizer, ele dar até dá... mas come na mesa e isso é que interessa! 

Os preços são muito em conta (os menus rondam os 7 euros), o que equivale mais ou menos àquilo que se paga num qualquer restaurante de centro comercial. Mas com muito mais qualidade!

Se quiserem apenas tomar o pequeno almoço ou lanchar, têm também muitas opções. Açaí na tigela, granosa caseira, bolos sem glúten/açúcar, ou ainda gelados 100% fruta. 

 

Hoje almocei uma sopa de tomate e coentros (deliciosa) e este wrap. Chama-se INDIE e é sem dúvida o meu favorito (frango, caril, manga e camarão!) 

Pela sopa, wrap e bebida paguei 7 euros e qualquer coisa. 

 

gomo4.jpg

 

Aconselho-vos também a salada Guru, quente, feita com lentilhas aromatizadas, cogumelos, courgette e requeijão. 

gomo1.jpg

Posto isto, e se estiverem por Lisboa, passem pelo Gomo e espreitem. Tenho a certeza de que vão gostar,  e se por ventura forem como o meu homem, muuuito desconfiados no que toca a comida saudável, pode ser que tenham uma agradável surpresa e descubram que a comida ''do bem'' não tem de ser aborrecida, morta e cansada :) Bem pelo contrário! 

 

Love*

Elza 

Este post é sobre mamas.

Uma das coisas que mais me anima no Verão é a rapidez e a facilidade com que nos vestimos! As roupas frescas que é só ''enfiar'' e já está. Os decotes (muita mama-pouca perna, muita perna-pouca mama: não esquecer!), as costas ao leu, os calções de ganga, as t-shirts baratuxas que com a pele bronzeada fazem um brilharete! Os tecidos leves.

Não sou mulher de andar toda tapada, detesto golas altas, cachecóis, malhas que picam na pele,  e todo aquele ''anafamento'' a que o frio obriga, mas que nos deixa umas matrafonas da quinta casa. Há algum relato na história da sedução que envolva polares Decathlon? Que descreva ''uma mulher sentada no bar, fumando o seu cigarro e vestindo aquele casaco de malha (com borbotos), que não deixa perceber se pesa 50 ou 99kg''?

Pois tá claro que não.

Contudo, há uma dúvida que me persegue todos os anos, com a chegada da nova colecção. Como é que vocês, mulherada, mantêm as maminhas comportadas naqueles decotes que pedem tudo menos um soutien? Inscrevem as ''pequenas'' em aulas de etiqueta durante o rigoroso Inverno? Botam-nas de frente para o congelador ali meia horinha antes de enfiar a blusa pelo pescoço? Não entendo! Eu, que até considero ter um par de maminhas minimamente jeitoso, ando sempre ali a arrumá-las sem saber muito bem como posicionar a coisa. 

Ontem, por exemplo, fui à Zara e experimentei este top. 

4876045800_2_2_1.jpg

 Acho-o lindo de viver, ainda que seja preciso muuuuuito cuidado. A linha que separa a elegância da rameirice é quase microscópica e não é preciso muito para passarmos de ''Luisa Beirão'' a Cátia Palhinha

 

4876045800_2_5_1.jpg

Gostei de o vestir, senti-me bem... mas não comprei! Porque mais uma vez me senti esquisita... sem soutien, com as maminhas à vontadinha, sem nada que lhes dissesse ''bem, agora ficam aí quietinhas, sim?''. Será que estes tops só funcionam nas tábuas de engomar? Em mamas de silicone? Serei eu pouco ''confiançuda''? Não sei. Mas vocês, miúdas giras da vida, contem-me os vossos segredos. 

 

Love*

Elza