Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não sei se AMO de ODEIO.

glitter (1).jpg

 

Encontrei ESTA marca num ''rolé'' pela net e babei à primeira. Depois olhei outra vez e fiquei na dúvida... São lindos e cheios de pinta, ou pequenas adaptações dos chinelos pindericões que o meu pai usava em 1900 e troca o passo na praia de Quarteira? 

 

Não sei. Gostam? 

flamingo.jpg

love-you-more-than-a-friday.jpg

star-with-stripes.jpg

Se mandar vir escolho os pretos. Os os flamingos! 

 

Love*

Elza. 

Apresento-vos a minha passada. Ahahaha.

Todos os dias, esta pessoa que vos escreve, sai do ginásio bem dispostinha. Contudo, devo confessar que ontem saí a modos que a rejubilar de alegria! Aos saltinhos e pinotes, quase como se uma aula de power jump me seguisse até ao carro.
Pois que estava eu a correr na passadeira ( isto às 7:30 da manhã), a sentir-me uma espécie de elefante no meio de um desfile Vitoria Secret, a transpirar que nem uma éguinha do prado,  quando vejo um dos PT lá do sítio a olhar para mim. Assim pelo canto do olhos, com um ar muito profissional e incomodativo (qb).
''E pronto, não tarda está a vir aqui dizer-me que não vale a pena insistir, que não preencho os requisitos mínimos e que, em vez de estar ali no malhanço, devia ir para casa ver  as Cartas da Maria Helena, na SIC'', pensei.  

Mas, e defendida pelas minhas mensalidades pagas a tempo e horas, lá continuei...ela era a trote, ela era a galope, ela era a enfartar ( ou já a imaginar-me torcer um pé e cair de boca no chão),  e o senhor PT sempre a olhar para mim, até que se aproximou e perguntou : A menina corre profissionalmente? É que tem uma passada fantástica. Um ritmo muito bom.

E pronto. Caiu-me tudo. Ali, do alto da passadeira assassina!
E ainda pensei endrominá-lo com uma conversa bonita. E dizer-lhe que corro muitas vezes à beira rio. E na praia... e que já estive inscrita na Maratona de Lisboa, mas que depois encravou-se uma unha do pé e já não consegui participar...  mas, e ainda com cérebro a recuperar da corrida da morte, não tive tempo para preparar o discurso,  e lá lhe confessei que de todos os exercícios da vida correr é aquele de que menos gosto,  e que a minha passada só podia ser obra e graça do senhor. Bênção divina. Erro da natureza.
E ele disse que não, e  insistiu no surpreendente, no fantástico, no profissional,  até eu perder a noção da linha que separava a transpiração da baba... que alegria!!!
Fiquei tão contente, que estava capaz de correr mais 5 ou 6km, assim, de rajada, com a velocidade a apontar para o alucinante. Com a inclinação para lá dos 15%. Mas não... achei que dava muita bandeira, agradeci muito e vim à minha vidinha... com as pernas moídas até aos ossos. Com os pés feitos em fanicos.
E não sei se é psicológico mas já sinto o rabo mais duro. E as pernas mais leves. E o ego para lá de tonificado...
Ora bem, posso não ser uma Sara Sampaio (NUNCA serei), mas sou uma miúda com passada, e o resto é conversa para meninos!

Embrulha.