Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E quando damos por nós, estamos tal e qual!

Uma das coisas que adorava ter herdado da senhora dona mãe na hora do ''trespasse genético'' é a capacidade que tem de fazer mil duzentas e trinta e quatro coisas ao mesmo tempo, sempre de cara alegre! 

NUNCA, em 27 anos de existência, vi a progenitora dominada pelo síndrome da preguiça. Espojada no sofá ao comprido, fingindo-se de morta na cama - Zero.  Basicamente, a minha querida mãe tem piquinhos no pipi, que é como quem diz, não sabe estar sem fazer nada! E a mim, que volta e meia me apetece ter a vida de um cagado, custa-me muito a aceitar que naquele corpinho de Deus não existe ''isto'' de ronha! Mais! Não raras vezes a ouço dizer coisas como ''estar deitada faz-me dor de cabeça e mal às costas''. Não-sei-lidar.

Posto isto, quando vos digo que gostava de ser um bocadinho assim é só mesmo isso: um niquinho! 

Durante toda a vida vi a minha mãe rodopiar pela casa, varrer, lavar, aspirar, cozinhar para nós, fazer bolos para o aniversário da filha da vizinha, corrigir testes, preparar aulas, sempre cantando, cheia de energia e de entusiasmo. Depois, quando o dia chegava ao fim, caia no sofá e entrava num coma profundo. Era certinho como o destino. Quantas vezes discutimos porque eu queria ver um filme  e ela adormecia ainda na primeira parte? Porque perdia o fio à meada e nunca sabia exactamente o que se passava na novela? Todas as noites!  

E aquele sono exacerbado irritava-me profundamente! E lá a chamava, lá lhe dizia que tinha de acordar porque o Matheus estava aos beijinhos com a Juliana na Terra Nostra, mas de pouco ou nada adiantava.

Ora quem me diria a mim que, passados quase 10 anos , eu estaria igualinha da quinta casa? Ninguém.

Juro que tento controlar o sono, que quando me estendo no sofá para ver series, para ler, ou para escrever, me esforço por manter os olhos abertos mais do que 30 minutos... mas é vê-los cair. E fechar. 

Quando batem as 23 e picos aninho-me no ombro do homem e ali fico. Babando e cabeceando... tal qual senhora minha mãe. 

 

Isto para vos dizer que se pudesse escolher, tinha herdado a energia da progenitora. A vontade, o entusiasmo, a ausência de molenguice total. Mas não... herdei a ''sorna sofazeira-nocturna''! O homem irrita-se muito, chama-me velha...E eu compreendo-o tão bem! 

 

Também chegam ao fim do dia completamente mortas-e-psicologicamente-enterradas? Digam-me que sim.

 

Love*

Elza 

2 comentários

Comentar post