Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ele não quer ser pai. Pronto, disse.

Queridos leitores, escrevo-vos do ponto mais alto do meu desconsolo, desiludida e magoada, agora certa de que nunca conhecemos verdadeiramente o homem que dorme a nosso lado. E escusam de se convencer que o vosso é diferente da restante escumalha, que ''é daqueles mesmo valente'', em que uma gaja tropeça uma única e abençoada vez na vida, porque é tudo mentira. Ouçam o que vos digo: o vosso homem é apenas um exemplar da espécie. Igualzinho aos outros todos, sem tirar nem pôr.  Tomem-me como exemplo, se quiserem: eu achava que tinha ali um individuo às direitas, que queria construir uma família comigo e pôr-me um anel no dedo, e vai na volta enganei-me. O meu homem não quer nada disso!

Sim, bem sei que ''formar família'' nunca foi tema de conversa, mas porra... qual é o tipo que vai viver com a namorada sem planos a, pelo menos, médio prazo? Sem pensar que um qualquer dia da vida ela vai acordar e querer tudo a que tem direito? E pôr a genética, a natureza, o relógio biológico, ou o que queiram chamar-lhe,a funcionar? Disparar o alarme da maternidade tal qual o alarme de fogo em dia de ''simulação'' na escola secundária?  

 

Isto para vos contar que durante o último ano tenho travado uma dura batalha. Sofrido em silêncio, até. Lutado com todas as forças por um desejo que julguei ser nosso mas que, afinal, é só meu!  Sim, porque até nisso os homens são uns valentes sonsos: enquanto andam ali a rondar e nos querem à força toda, dizem que sim a tudo, concordam com tudo... adoram tudo! Depois? Depois passam da adoração ao ''já não sei bem'', e quando damos por nós é um ''não redondo''. PUMBAS.

 

Sinto de coração que estamos pronto para dar este passo. Que faz sentido e que a nossa relação merece dar fruto. Um fruto peludo, patudo, porém e ainda assim um fruto! 

Chegou a hora de deixarmos de ser um casal e passarmos a ser uma família! Chegou a hora de termos...o nosso cão!!!

Sim, o nosso cão. Há lá forma mais bonita de celebrar o amor? Há lá coisa mais rica e mais fofa a compor o ramalhete? Não há.

Casal que se preze, que assuma determinado status, tem de ter cão. Digam lá o que disserem. 

Pensem nas comédias românticas, nas novelas da noite, nos anúncios do café em pó ou dos iogurtes. Não há sempre um casal feliz a passear o cão? A ser acordado com lambedelas na ponta do nariz? Pois com certeza que há! Até podem dar-se mal, atirar pratos à cabeça um do outro, e discutir de manhã à noite... casal que passeia o cão na praia já ganhou! É capa de revista!

 

E cada vez que ele me diz não, o pequeno órgão vital encolhe-se e choraminga. Pior, o bandido tem a cara de pau de me acusar de só querer ter um cão para ''pôr no instagram''. Agora digam lá se uma mulher aguenta isto? 

Hoje, fiz mais uma tentativa, enviando-lhe a foto de um pug (é o cão que quero ter). A resposta não podia ter sido mais seca e desprovida  de afecto.  

 

12718013_587590351403208_6312197389227740347_n.jpg

 

Uma pessoa a querer dar-lhe uma família, a apostar todas as fichas no nosso amor.... e é isto que recebe em troca. 

Eu não mereço.

 

Love*

Elza  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.