Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

EU NÃO QUERO SER FIT.

Há coisa de três ou quatro meses partilhei convosco o meu regresso ao ginásio! (Acho que falei mais disso no instagram do que aqui (a sério, se não seguem a página não me olhem nujolhos!!!), e expressei a minha vontade de terminar a carreira como escrava-Isaura-do-áudio-visual, e tirar, todos os dias, um bocadinho só para mim. Estava a sentir-me assim a apontar para o mono, para o pachorrento, e dei comigo a supor que toda uma motivação  e espírito entusiasta poderiam perfeitamente existir...  que estariam somente submersos neste camadão de tecido adiposo que  actualmente me cobre as ossadas!

Resolvi assim apostar numa "missão de resgate" que é como quem diz "malhar forte e feio".  

 

Acontece que me enganei ... redondamente! Basicamente nestes últimos meses se  "botei os coutos" no ginásio 4 ou 5 vezes foi muito. E não culpo a preguiça (um bocadinho, vá) nem o cansaço, nem mesmo os horários difíceis! Not. 

A verdade verdadinha é que todas as vezes que estava a pedalar, a correr, a remar, ou outras tantas formas de tortura consentida (e paga!),  dei por mim a pensar qualquer coisa como: com tanta merda fixe que podias estar a fazer, porque raio é que estás aqui? Estás a curtir?  Não. Estás a sentir-te estupidamente entusiasmada?Não.  Estás a libertar endorfinas pelo corpinho todo? Não.  Estás possuída pelo incrível e emocionante sentimento da superação?" Não, não e não. "Então porque é que não te vais embora?". E ia. 

Resumidamente era isto. 

Tenho pensado bastante sobre o assunto e chego à rápida conclusão de que andamos aqui todos a convencermo-nos de que somos aquilo que vemos nos outros. De que a felicidade está ali, à mão de semear, naquilo que as redes sociais nos esfregam nos olhos, quase sem nos darmos conta! Eu, por exemplo, sigo tudo quanto é musa do fitness desta vida! E sem que me aperceba, durante várias horas do dia, vou sendo bombardeada por frases feitas e motivacionais, por rabos espetados na nuca, por códigos promocionais da prozis... pela ideia de que para sermos felizes, plenas, lindas e realizadas, temos de cumprir aquele estilo de vida. Temos de ser como aquelas pessoas! E não temos.

Não somos todos iguais, não encontramos o prazer, a superação e a realização nas mesmas coisas. Correr, pedalar, fazer aulas de spinning, ou meditar em cima de um pedragulho de frente para o mar, diz-me tanto quanto a reprodução assistida dos cavalos-marinhos! 

 

Não tenho a menor paciência para  o mundo do malhanço,  não estou nem aí para ter um rabo rijo que nem aço, ou despachar 15 km de rajada. Pura e simplesmente não me interessa nada.

Estou-me pouco marimbando para o glúten, para a lactose, para os super alimentos, a curcuma, o latte não sei das quantas,  ou o raio que os parta para lá do agave e das barrinhas! Ah, e a  proteína dá-me vómitos!

Vim cá dizer isto porque recebo muitas mensagens no instagram a perguntar quais os treinos que faço, o que é que como... em que ginásio ando...

Neste momento não ando em ginásio nenhum nem cumpro nenhum plano alimentar. Estou zero focada nessas matérias e por isso, por favor, não me coloquem questões dessa natureza. 

 

 Peço desculpa, mas não vos posso ajudar. 

 

nao-da-pra-ser-fitness-com-tanta-coisa-boa-no-3341

 

 

Um beijinho pouco tonificado, porém altamente sentido. 

 

LOve,

Elza 

 

 

 

11 comentários

Comentar post