Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ouvi, perto do estaminé:

''A minha sobrinha não gosta de trabalhar. Nunca gostou e disse sempre que havia de encontrar um homem rico. E arranjou! O rapazito é filho único, cheio do papel e louco por ela. Está muito bem de vida, minha rica menina''.

E isto dito assim, com a maior das naturalidades. Há quem não goste de moelas ao molho de tomate, e depois há quem não goste de trabalhar, pois então.
Basicamente a rapariguita não gosta de vergar a mola e arranjou marido otário  rico que a sustente.
É com certeza o orgulho de toda a mãe que se preze.

3 comentários

Comentar post