Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tartine, ovos quentes, e o festival do Panda (dentro da minha cabeça)

Desde que terminei o curso e mergulhei no (às vezes pouco) incrível mundo do trabalho, nunca tive direito a feriados. Nunca! Feriado para mim era aquele dia em que não havia trânsito de manhã, nem parquímetro a pagar! Só.  Pois que Terça feira, pela primeiríssima  vez, tive direito a descanso (vivaaaaaaaaa) e em jeito de comemoração fui ''brunchar'' com o Dom homem. E se todas as desculpas são válidas para me sentar à mesa e comer,  esta pedia realmente  ''festejo''. 

Sou francamente mais apreciadora das pequenas refeições (pequeno almoço, brunch, lanche) do que do tradicional ''faca e garfo''. Almoços e jantares são refeições que não me animam por aí além. Especialmente jantares, que são deliciosos momentos de convívio mas que muitas vezes me valem valentes dores de estômago. Tenho digestões lentas, difíceis, e por isso quando mais tarde encho a barriga, pior.

 

Adiante. Dizia que ontem fui ''brunchar'' a um dos meus lugares preferidos. O Tartine, no Chiado, é o lugar perfeito para comer qualquer coisinha aconchegante. Para saborear o Inverno, para aquecer o coração! Tem uns ovos quentes (servidos com torradinhas aos palitos) que são de comer rezando, um iogurte biológico delicioso e uma das melhores granolas de Lisboa!

É verdade que não é propriamente o sítio mais baratinho da cidade, mas em poucos cafés/ pastelarias se come tão bem. E a qualidade justifica aquele bocadinho a mais. Que também não é nada do outro mundo, entenda-se. 

Dizem os gulosos da vida que as panquecas e waffles são igualmente deliciosas, mas ainda não provei. Isto porque (e este é o meu único reparo), não são servidas entre as 12h e as 15h. Uma valente de uma chatice para quem quer ''brunchar'' por volta da hora do almoço. (Aqui só para nós que ninguém nos ouve, acho que se pedirmos com muuuuuito jeitinho os senhores fecham os olhos ao relógio e preparam as ditas cujas. shiiiiiu). 

Fora isso, o Tartine é definitivamente um espaço a conhecer. 

 

PS. Pais e mães desta vida, pela vossa rica saúde, e principalmente pela nossa, PAREM de arrastar os putos para estes sítios! A sério, não é bom para ninguém. Nem para nós, que tentamos desfrutar de uma refeição tranquila (e nos sentimos, em vez disso, no espectáculo do ''Panda e dos Caricas''), nem para eles que, coitados, não têm culpa nenhuma.  Não passa pela cabeça de ninguém enfiar uma criança de 2 anos num espaço fechado, cheio de adultos aborrecidos, e esperar que se aguente sentadinha, semi embalsamada durante duas horas. Não vai acontecer. Das duas uma: ou deixam os vossos ricos filhos com alguém, ou procuram espaços  mais amplos onde os miúdos possam descarregar baterias à vontade. 

Resolvam as vossas questões, articulem a coisa da forma que vos der mais jeito, mas poupem a sociedade de um modo geral. Ou, se se estiverem a borrifar para a sociedade, poupem pelo menos as vossas crianças. 

 

12358049_1039942702715120_390540734_n.jpg

Este foi o nosso pequeno almoço/ brunch. 

Para que percebam mas ou menos os preços, o que está na mesa rondou os 20 euros. Não acho barato, mas também não é nada do outro mundo. 

(A fotos é pessima, eu sei).

 

Love*

Elza