Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tola de sonhos

34036312_1135724499901391_2883125487545090048_n.jp

Foto do instagram.

Entrei pela porte e joguei o coração em cima da mesa. O meu. O único que se ouvia bater naquela sala. Tau! 

E do discurso que no banho ensaiei 302 vezes sobraram meia dúzia de palavras atabalhoadas. Enleadas umas nas outras.  

Em esforço, enquanto um balão de ar frio se enchia na garganta, disse-lhe que "o meu problema é ser tola de sonhos",  como uma mulher adulta confessa dormir ainda de luz acesa.

Ali estava ele, coitado... o meu pequeno e amaricado órgão vital, escarrapachado em cima da mesa, impossível de ignorar.... como se de uma fratura exposta se tratasse. 

"O meu problema é ser tola de sonhos", repeti. 

 

Ela, que no meu imaginário veste a pele de pedra dura, colocou-me o osso no sítio. Desfraturou-o. E disse-me que "ser tola de sonhos era o meu caminho, porque é só o que posso ser...e se é para ser então que seja já. Sem medo".  

E eu, que sempre achei que no peito dos abrutalhados  não batia um coração, recolhi o meu. 

Ainda não sei se esta tolice é só tola. Se há mesmo um caminho nas pedras em direção à água. Ela diz-me que sim, que há.  E se ela diz, ela que vem dum sítio onda as pedras são rijas e brutas... se ela diz que sim,  então eu hoje acredito também. 

 

Love*

Elza