Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valentim.

Esta manhã, ainda o galo dormia lá para os lados de Trás os Montes, já eu acordava o dom homem com o meu presente de São Valentim: Um copinho de água e um Benuton 1000. Uma coisa linda. Tão linda, tão linda, que quase verti uma lágrima. Ali, entre o copo na mão e a almofada febril.

Depois, e porque no dia do mais belo amor fofinhice nunca é demais, surpreendi-o com dois ILVICON e um termómetro novinho em folha, daqueles todos xpto que apitam quando a temperatura está medida! Uma chiquesa!!!!! 

O homem nem cabia em si de contente, e não sei se foi da emoção, mas durante os trinta minutos seguintes não largou os lenços de papel! É um sensível este rapaz.... 

 

E pronto, assim começou o meu dia dos namorados, e daqui até à noite é sempre a subir meus amigos! Quero só ver a carinha dele (que acha já ter ganho tudo o que havia para ganhar) quando eu entrar em casa, mais logo, com um pacotinho de lenços para pele sensível, e uma caixinha de rebuçados para a tosse. 

 

É um festival de amor, este meu São Valentim, é o que é. 

 

 

(FUCK THE 14TH FEBRUARY, I LOVE YOU EVERYDAY !!!)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.