Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Viajar de mochila às costas, ou em chique e em bom?

Quando marquei as minhas férias de Verão, pensei atirar-me mundo a dentro, de mochila às costas, coque bagunçado no alto da pinha (nós mulheres imaginamos logo o look todo, não é?), e sapatilha no pé. Sem grandes planos, apenas de bilhete na mão, sem hotel reservado, sem rota, sem luxo, sem nada! Ahhhhh liberdade, sua maluca!

Pois. Realmente, isto do ''vamos embora, que para trás mija a burra’’ é uma coisa muito inspiradora, super ''filme de Domingo à tarde'', em que a moça vai à aventura, numa qualquer busca do seu verdadeiro eu, e lá pelo meio dos matagais encontra um individuo bem apessoado, por quem se apaixona perdidamente, seguindo-se o fornicanço, o casório, e a procriação.

Bem... no que toca à última parte ‘’estou confessada'', e não seus tarados, não estou a falar do fornicanço! Estou mesmo a referir-me ao meu homem, que vai comigo, e que modéstia à parte é bem lindinho!

Quanto ao resto… pois… teoricamente o ‘’ir à aventura, só de mochila às costas’’ parece uma coisa para cima de espectacular, mas na prática a coisa não é assim tãoooo cinematográfica quanto isso.

Nem vou falar nas dores de costas que uma pessoa deve ter no fim da viagem, depois de carregar as tralhas durante semanas, tal qual um caracol desalojado. 

Foquemo-nos apenas no pequeno detalhe: uma mochila e nada mais.  

Eu sou uma pessoa que quando vai, seja lá para onde for, leva meio mundo consigo! Tralha, muita tralha. Ele é carregadores, máquinas fotográficas (a xpto e a gopro), óculos de sol, livros, snacks, medicação… já para não falar na roupa que tem de ser adequada ao ‘’muito calor’’, ao ‘’um bocadinho de calor’’, ao ‘’está fresquinho’’,assim como ao ‘’está um frio que não se pode’’. É casaco, casaquinho, manga curta, manga comprida, e nisto quando dou por mim está um malão aviado! Eu sei, há que ser prático e é isso que estou a tentar fazer! Este ano, por exemplo, estamos a pensar levar apenas 1 mala de porão para os dois. Não há necessidade de mais, até porque a roupa de Verão ocupa pouquíssimo espaço! Descomplicar/ simplicar: é essa a meta.

 

Depois há ainda a questão do alojamento: ahhhh casinhas na praia (baratas mas então).  Ahhhh hostel porreiro onde conheces gente de todo o lado. Ahhhh bed&breakfast coisa barata e desenrascada!

A sério, chamem-me dondoca, pirosona, tiazoca, o que vos aprouver! Tô nem aí. Para mim, férias significa cama grande, lençóis branquinhos, almofadas farfalhudas e quartinho arrumado todos os dias por milagre da santinha! Significa pequeno almoço à novela brasileira,  significa senhores sorridentes a perguntar se ''está tudo bem'' ou se ''é preciso mais alguma coisa''. Significa conforto. Lamento.  Claro que estou a falar de viagens mais longas, em contextos que o justifiquem. Se for ali dar um saltinho a uma qualquer capital da Europa qualquer hotel serve, desde que limpinho!

 

Por fim, e acho que o mais importante de tudo: sentirmo-nos seguros! Opá, a cena da aventura é muito linda, mas é quando corre tudo bem.  E quando não corre?

Mais uma vez quando estamos na Europa está tudo certo, mas quando entramos num país pela primeira vez, onde não sabemos exactamente o que vamos encontrar, aí acho melhor  ter algum cuidado. Morder o ambiente, e depois, se nos sentirmos confortáveis, aí sim arriscar mais um bocadinho.. Se não… mais vale sossegar o pitinho e ficar numa esplanada a aviar martíni, ler livros, ou até na piscina/praia  a fotografar para pôr o instagram! :P

 

Moral da história: vou de férias mas vou com o ‘’básico’’ marcado. Voo e hotel orientado, mesmo sabendo que vou pagar MUITO mais do que se fosse em modo freestyle. É assim, tudo se paga nesta vida, e neste caso especifico prefiro pagar.

 

E vocês, pessoas? São moças(os) de aventura, ou ‘’chegam-se para trás’’ e preferem tudo certinho e direitinho? Gostam de dormir num spot ''pro desenrasca'', ou dão muita importância aos pequenos luxos de vacances? 

Contem-me tudo, não me escondam nada.

 

 

 

Love*

Elza 

9 comentários

Comentar post